ZUZU FONTES

PLUS SIZE MODEL

terça-feira, 19 de abril de 2011

VI PRÊMIO ARTHUR BISPO DO ROSÁRIO Inscrições até 31 de maio de 2011 Participe e divulgue! O Prêmio prevê seis categorias artísticas: Esculturas/instalações; Pinturas e ilustrações; Fotografias; Poesias; Contos e crônicas; e Vídeos. Serão premiados os três primeiros colocados em cada categoria (com dedução de impostos): R$ 2 mil para o 1º lugar; R$ 1,5 mil para o 2º lugar; e R$ 1 mil para o terceiro colocado.Os demais, até o 10º lugar, receberão certificados de Menção Honrosa. O prêmio Arthur Bispo do Rosário homenageia o sergipano que viveu cinco décadas como interno, diagnosticado como esquizofrênico, na Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, RJ. No início dos anos 60, Bispo do Rosário trabalhou como um "faz tudo" em uma clínica pediátrica, morando isolado no sótão, e desenvolveu grande parte de sua produção artística. Em 1969, voltou para a Colônia, onde ficou até sua morte, em 1989. Sua história mostra que, mesmo em condições adversas, ele pôde provar com sua arte a capacidade criadora do ser humano. Este também é o objetivo do concurso, aberto a todos que, direta ou indiretamente utilizaram serviços de Saúde Mental nos CAPS, nos Centros de Convivência, nos atendimentos psicológicos ou psiquiátricos das UBS, por exemplo. Navegue pelo site www.crpsp.org.br/premio para saber como participar, os prazos para inscrição de trabalho, entre outras informações. Consulte também: eventos02@crpsp.org.br; tel.: (11) 3061-9494, ramais 111, 130, 137 e 317.

O Prêmio prevê seis categorias artísticas: Esculturas/instalações; Pinturas e ilustrações; Fotografias; Poesias; Contos e crônicas; e Vídeos. Serão premiados os três primeiros colocados em cada categoria (com dedução de impostos): R$ 2 mil para o 1º lugar; R$ 1,5 mil para o 2º lugar; e R$ 1 mil para o terceiro colocado.Os demais, até o 10º lugar, receberão certificados de Menção Honrosa. O prêmio Arthur Bispo do Rosário homenageia o sergipano que viveu cinco décadas como interno, diagnosticado como esquizofrênico, na Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, RJ. No início dos anos 60, Bispo do Rosário trabalhou como um "faz tudo" em uma clínica pediátrica, morando isolado no sótão, e desenvolveu grande parte de sua produção artística. Em 1969, voltou para a Colônia, onde ficou até sua morte, em 1989. Sua história mostra que, mesmo em condições adversas, ele pôde provar com sua arte a capacidade criadora do ser humano. Este também é o objetivo do concurso, aberto a todos que, direta ou indiretamente utilizaram serviços de Saúde Mental nos CAPS, nos Centros de Convivência, nos atendimentos psicológicos ou psiquiátricos das UBS, por exemplo. Navegue pelo site www.crpsp.org.br/premio para saber como participar, os prazos para inscrição de trabalho, entre outras informações. Consulte também: eventos02@crpsp.org.br; tel.: (11) 3061-9494, ramais 111, 130, 137 e 317.